Como Consultar FGTS - Portal 1M

Como Consultar FGTS

Consultar FGTS nunca foi tão fácil, agora é possível fazer tudo pela internet, não precisa pegar filas no banco ou instituições do Governo.

É possível consultar FGTS pela internet, sem precisar enfrentar filas, basta ter acesso ao aplicativo ou site oficial do Governo. Entenda melhor mais abaixo, com nosso passo a passo de como consultar FGTS pelo CPF.

Atualmente, os benefícios do Governo são todos digitais, sendo possível administrar todos pela internet, seja usando celular, computador ou qualquer dispositivo com acesso a internet.

Apesar da facilidade no uso dos aplicativos, o inicio é mais complicado, pois necessita de alguns procedimentos importantes de segurança para reconhecer o usuário e evitar roubos e fraudes.

VEJA: Como Consultar FGTS no app FGTS

Abaixo vamos mostrar o que é o FGTS, como funciona o pagamento e recebimento por parte do trabalhador e ainda veremos como consultar FGTS usando apenas o número do CPF ou número do NIS.

Mas, primeiramente é importante saber o que é o FGTS e como funciona para os trabalhadores. Fique por dentro de tudo o que envolve o FGTS neste artigo! Em caso de dúvida, deixe um comentário ou envie um e-mail.

É importante ressaltar que os pagamentos do FGTS acontecem de acordo com o mês de nascimento, por isso tem que ficar ligado no calendário do FGTS para entender quando vai receber os pagamentos.

VEJA: Como Consultar FGTS no app FGTS

O que é o FGTS?

O FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) é um benefício trabalhista instituído no Brasil para proteger os direitos dos trabalhadores. Criado em 1966, durante o governo militar, o FGTS é um mecanismo de proteção que funciona como uma poupança compulsória.

Todos os empregadores são obrigados a depositar mensalmente um valor correspondente a 8% do salário bruto de cada funcionário em uma conta vinculada ao seu nome na Caixa Econômica Federal.

Esses depósitos constituem um fundo de reserva financeira que fica à disposição do trabalhador em diferentes situações, como demissão sem justa causa, término de contrato por prazo determinado, aposentadoria, compra da casa própria, doenças graves, entre outras.

Em casos de demissão sem justa causa, o trabalhador tem direito a sacar o saldo total acumulado em sua conta do FGTS. O FGTS é uma importante proteção social para os trabalhadores, fornecendo uma garantia financeira em momentos de necessidade.

Além disso, o fundo é utilizado pelo governo para financiar projetos de habitação, saneamento básico e infraestrutura, beneficiando a sociedade como um todo.

Contudo, é fundamental que o trabalhador acompanhe seus depósitos e se informe sobre seus direitos para garantir o correto uso desse recurso e evitar problemas no futuro.

Quem tem direito ao FGTS?

O FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) é um direito trabalhista garantido a diferentes categorias de empregados no Brasil. Têm direito ao FGTS todos os trabalhadores regidos pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), incluindo empregados domésticos, rurais, temporários, avulsos e atletas profissionais.

A partir do momento em que o contrato de trabalho é formalizado, o empregador é obrigado a fazer depósitos mensais equivalentes a 8% do salário bruto do empregado em uma conta vinculada ao FGTS em nome do trabalhador na Caixa Econômica Federal.

Além do valor referente ao salário, o FGTS incide sobre adicionais, como 13º salário e horas extras.

Vale ressaltar que o FGTS é um direito adquirido, ou seja, o trabalhador tem o direito de receber os valores depositados pelo empregador mesmo em caso de demissão sem justa causa.

Outras situações previstas em lei também permitem o saque do FGTS, como a aquisição da casa própria, doenças graves, aposentadoria, término do contrato por prazo determinado e outras hipóteses estabelecidas em legislação específica.

O FGTS é um importante mecanismo de proteção aos direitos dos trabalhadores, proporcionando uma reserva financeira para situações emergenciais e contribuindo para o desenvolvimento de políticas públicas em benefício da sociedade.

Como consultar FGTS pelo CPF no site da Caixa

Para consultar o saldo do FGTS pelo CPF, siga os passos abaixo:

  1. Acesse o site oficial da Caixa Econômica Federal (www.caixa.gov.br).
  2. Na página inicial, clique na opção “Acesse sua conta”.
  3. Em seguida, selecione a opção “FGTS” e clique em “Consulte seu FGTS”.
  4. Você será redirecionado para a página de login. Caso já tenha cadastro, insira seu número de CPF e a senha cadastrada. Se ainda não possui cadastro, clique em “Cadastre-se” e siga as orientações para criar sua senha.
  5. Após realizar o login, você terá acesso à sua conta do FGTS, onde poderá visualizar o saldo disponível, bem como informações sobre depósitos e saques realizados.

Como consultar FGTS pelo CPF no aplicativo FGTS

Também é possível consultar o FGTS pelo aplicativo “FGTS” da Caixa, disponível para dispositivos móveis. Basta fazer o download do aplicativo, inserir o CPF e criar uma senha de acesso.

Além disso, é importante ressaltar que a consulta ao FGTS também pode ser realizada presencialmente em uma agência da Caixa Econômica Federal, apresentando um documento de identificação com foto e o número do CPF.

Através desses métodos, os trabalhadores podem verificar o saldo do FGTS de forma prática e acompanhar a movimentação de sua conta, garantindo assim o correto recebimento dos valores depositados pelo empregador.

Como entrar em contato com o FGTS?

Para entrar em contato com o FGTS, você pode ligar para a Central de Atendimento da Caixa Econômica Federal no número 0800 726 0207.

Esse serviço funciona 24 horas por dia, todos os dias da semana, e permite que você tire dúvidas, obtenha informações sobre seu saldo, saques, depósitos, entre outros assuntos relacionados ao Fundo de Garantia do Tempo de Serviço.

Além disso, você também pode acessar o site oficial da Caixa e utilizar o atendimento online disponível para esclarecer suas questões sobre o FGTS.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carregando…

0

Rolar para cima